Oieeeesssss
Hoje o é papo sério! Vamos falar de saúde.
Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) promove a campanha Dezembro Laranja. Diante da chegada do verão, a proposta é conscientizar a população sobre a necessidade do combate e prevenção do câncer de pele.




Em 2016, a SBD, junto com o DataFolha, divulgou pesquisa inédita que imprime a radiografia do hábito de exposição solar do brasileiro. O estudo traz dados considerados alarmantes pelos dermatologistas:
– 106 milhões de brasileiros se expõem ao sol de forma intencional nas atividades de lazer – 70% da população acima de 16 anos
– 63% dos brasileiros não usam protetor solar no seu dia a dia
– 6 milhões de brasileiros adultos (mais de 4% da população) não se protegem de forma alguma quando estão na praia, piscina, cachoeira, banho de rio ou lago
Dados do Instituto Nacional de Câncer estimam que, em 2016, foram contabilizados cerca de 176 mil novos casos de câncer da pele não melanoma no Brasil. Os principais tipos de câncer registrados no país são os de pele não melanoma (para ambos os sexos), o de próstata e o de mama. Já a Organização Mundial da Saúde prevê que, no ano 2030, haverá no mundo 27 milhões de casos novos de câncer, com 17 milhões de mortes pela doença e 75 milhões de pessoas vivendo com câncer. O maior efeito desse aumento incidirá em países em desenvolvimento. No Brasil, o câncer já é a segunda causa de morte por doenças, atrás apenas das do aparelho circulatório.
Informações retiradas desse site.

Daí eu te pergunto. Você tem filtro solar em casa? 
Sei que esse é um item cosmético caro, mas, o custo benefício a saúde é indiscutível.
Vale lembrar que além do protetor solar, podemos usar chapéus, sombrinhas e claro andar a sombra ok?
Vamos cuidar da saúde da nossa pele também.
Um beijo!

Oissss
Recebi uma pauta super interessante que achei legal compartilhar com vocês.
Eu não tenho filhos e nunca engravidei, mesmo assim tenho amigas que já passaram por isso e confesso que depois que li essa pauta compreendi melhor esse sentimento.


Depressão pós-parto x baby blues


O momento mais feliz da vida de uma mãe provavelmente é o nascimento do seu bebê. Aquela espera de 9 meses, vem seguida por uma enxurrada de hormônios que muitas vezes fazem a mãe passar por um turbilhão de emoções. E nem sempre a emoção e as lágrimas são de alegria. Uma melancolia repentina que se prolonga pelos primeiros dias de vida do recém-nascido é comum e chamada de “baby blues”. Mas esse sentimento é causado não só pelas mudanças hormonais, mas também pelo cansaço e longas jornadas de noites sem dormir, trabalho e adaptação com a nova rotina da família. Porém, essa sensação passa após alguns dias.

Diferente do “baby blues”, a depressão pós-parto tem outras características. Ela é um transtorno psiquiátrico grave, que nem sempre apresenta sintomas relevantes durante a gestação. “Ela irá surgir de forma intensa logo após o nascimento do bebê. Em que a mãe irá ficar totalmente apática em relação ao filho.”, explica a psicóloga Marilene Kehdi. A especialista afirma ainda que a mãe pode chegar a não sentir o menor sentimento de amor pelo bebê que acabou de nascer. Por isso, muitas vezes, será necessário afastá-la um pouco do filho até que o tratamento psiquiátrico comece.
É necessário estar alerta e debater o tema. No Brasil, a cada quatro mulheres, mais de uma apresenta sintomas de depressão no período de 6 a 18 meses após o nascimento do bebê. A constatação é do estudo Factors associated with postpartum depressive symptomatology in Brazil: The Birth in Brazil National Research Study, 2011/2012, realizado pela pesquisadora Mariza Theme, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), e publicado em 2016.

Mulheres que já apresentaram um quadro de depressão ao longo da vida e que tenham casos na família, são as que possuem maiores chances de apresentar a depressão pós-parto. O tratamento necessita de acompanhamento psicológico e psiquiátrico para uso de medicação para controle e cura desta depressão e ele deve ser multiprofissional com psicólogos, psiquiatras e ginecologistas.

E de acordo com a psicóloga Marilene, pode acontecer da depressão pós-parto voltar numa segunda gestação, daí a necessidade de um acompanhamento psiquiátrico durante a segunda gestação inteira.



Amoresssss, se você ainda não conhece esse tratamento revolucionário conhecido como Ceragem, continue lendo.....


Oi amores!!
Se você é nova na academia, ou já treina faz um tempo mas, não obteve resultado, sinto dizer: Você pode estar se sabotando!!!!Por essa razão seria bacana observar se nós não estamos perdendo o foco.Então se liga nessas dicas simples que podem te ajudar a chegar aonde você quer.

Esqueça o celular

O celular precisa ficar na mochila, durante o treino. Olhar o whatssap, emails ou tirar selfie, não define abdome. A hora da foto é antes ou depois do treino, ok. É melhor controlar o tempo no relógio de pulso, ou no relógio da academia. Consultar o celular pode nos distrair.


Priorize o treino de força

Tá animada? Faça exercício de cardio. Pegue pesado, dentro do seu limite. Deixe a esteira de lado. Use apenas quando estiver com preguiça de puxar ferro.


Música sempre

Academia sem música não dá, nesse caso o celular está liberado para tocar uma playlist bacana. Escolha uma quantidade grande de músicas, para evitar parar o treino afim de trocar a música. 

Planeje

Planeje os horários da malhação. Os alimentos da dieta. Diversifique o treino e os alimentos. Abuse das salada e dos molhos de salada. Um prato colorido abre o apetite.
.


Hidratação

Quando estamos desidratados, o oxigênio não chega aos músculos nos deixando cansadas. Tome 200ml de líquidos a cada 15 minutos de treino. Se seu treino for longo e pesado, vale a pena tomar um isotônico, caso contrário tome água.


Ah! Ter companhia é ótimo para dar um up no treino. Mas, treinar sozinha ajuda a manter o foco e evitar conversas durante o treino.
Bom meninas, espero ter ajudado com essas dicas. Um beijo!!!!


Oi amores!!!!
Tudo bem por aí? No ano passado, comecei uma reeducação alimentar, lembram??? Com a ajuda da Doutora Soraia Santos, que fez uma dieta super flexível pra mim, daí comecei minha RA e meus exercícios.

 Porém, posso dizer que quase desisti. Fiquei gripada, no litoral choveu muito e minhas amigas me chamavam pra comer uma coisinha quase sempre. E eu... terminava indo com elas. Mas, vou deixar claro que a culpa era toda minha, que fui perdendo o foco. Mas, esse ano tudo mudou. Pensei, meditei e refleti no rumo da minha vida. Tomei algumas providências e estou super confiante.

Primeiro passo, foi enfiar na minha cabeça. que sou eu que quero afinar a silhueta e não os outros. Isso significa que meus amigos vão comer fast food sim, e vão me convidar para acompanhar. Porém sou eu que decido se vou ou não. Se como ou não.

Segundo: As pessoas vão me dizer: "Ah! Fazer dieta? Eu quero é ser feliz comendo. Come só esse, fiz pra você. " Mas, sou eu que quero ser feliz com uma silhueta mais fina. Estou de dieta, mas, não estou com fome. Eu decido o que comer e quanto comer.

Pensando assim, passei para o próximo passo.Terceiro: Escolher uma atividade que eu gostasse e não me fizesse passar mal. Por exemplo, Treino funcional pra mim é péssimo. O abaixa e levanta faz minha pressão que já é baixa, chegar no pé. Por isso escolhi o spinning.

Quarto: Encontrar uma academia que fosse bacana. Sou do tipo que preciso de um ambiente agradável para me sentir confortável e motivada. Rodei a Praia Grande inteira. Já treinei em várias academias, até descobrir a Movimentação. No bairro Boqueirão, na Praia Grande. Uma academia animada, cheia de modalidades e com um preço acessível.



Quinto: Fechar o pacote. Mensal, semestral ou anual. Como quero manter o foco, fiz um pacote que me dá direito a várias modalidades. Além do spinning, tem zumba, localizada, fit flex ( muito boa essa modalidade), abdômem, alongamento e muito mais. 

Sexto: refiz minhas programações semanais. Afinal, somos donas de casa, esposas, filhas e tantas outras atividades. . Consegui me programar para ir todos os dias na acadêmia.

Sétimo: Organizei as roupas de malhação. Organizei minha alimentação, segundo a dieta que a Nutri me passou. Ah! Fiz questão de avisar a Doutora Soraia, sobre minha rotina fitness. Se você não tem acompanhamento nutricional, avise aquela amiga que tem a mesma meta que você. Que tal abrir um grupo no whats para postar suas refeições, e trocar dicas com a turma fitness.

Tenho uma proposta pra vocês....  Que tal, vocês me contarem como foi a rotina fitness de  vocês? Na fanpage do blog, vou postar este  banner a cada 15 dias. Daí vocês podem me contar como foi a rotina de vocês. Vamos ser saudáveis e magravilhosas juntas!!!! Você também pode postar suas fotos fitness no Instagram com a #jcnadieta. Conto com vocês.



Um beijo!!